Tour Belo Horizonte – Rio de Janeiro

3º dia de Viagem: Ouro Preto – Tiradentes (161km)

O dia amanheceu com céu azul e sol em Ouro Preto. Nosso café da manhã foi na companhia da Ana e do Roberto, gerentes do Solar de Maria, hotel que sempre me recebe em Ouro Preto e que já considero como minha segunda casa.

Patrimonio Unesco

Após colocar o papo em dia, seguimos para o nosso city tour de praxe. Caminhar pelas ruas de Ouro Preto é reviver mais de 300 anos de história. Tudo começou em 1.711 quando a exploração do ouro levou inúmeras pessoas para aquela região. Inicialmente chamada de Vila Rica, o nome Ouro Preto foi adotado em 1.823 devido à cor escura do ouro recoberto com uma camada de óxido de ferro que era encontrado por lá.

Saímos do hotel em direção ao centro histórico e, logo ao virar a esquina, já nos deparamos com uma das 12 igrejas da cidade. Agora você me pergunta: “mas igreja não é tudo igual?!”; Não em Ouro Preto, caro leitor. Antigamente existia uma clara divisão entre as igrejas, umas frequentadas por ricos e outras frequentadas por pobres. A diferença entre elas é gritante, a começar pelo grande volume de ouro em seus adornos e entalhes. A primeira a cruzar o nosso caminho foi a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, na época frequentada pelos mais pobres.

Pegue aquele par de tênis confortável que você levou para passear no Inhotim e calce-o com capricho, você vai precisar dele para encarar o sobe e desce infinito das ruas de Ouro Preto. Uma das ladeiras mais famosas da cidade é a da Rua Direita. Os bandeirantes que chegavam à região por causa da mineração se estabeleciam em arraiais afastados que, posteriormente, foram interligados pela Rua Direita. Assim surgiu a cidade de Vila Rica.

Rua Direita.jpg

No alto da Rua Direita encontra-se a Praça Tiradentes, onde a cabeça do defensor da independência, Joaquim José da Silva Xavier, foi exposta. No local onde ficava o poste em que a cabeça de Tiradentes foi pendurada, atualmente encontra-se um monumento em homenagem ao herói. Ao visitar o monumento repare que, curiosamente, a estátua em bronze de Tiradentes está de costas para a então residência oficial do governador.

Hoje, a Praça Tiradentes é marcada por dois imponentes prédios: o Museu da Inconfidência (antiga Casa da Câmara e Cadeia) e a Escola de Minas (antigo Palácio dos Governadores). É lá que se encontra também o ateliê do meu querido amigo Paulo.

Praça Tiradentes.jpg

Uma das melhores coisas de se viajar são as pessoas que conhecemos pelo caminho. 2 anos atrás, em uma passagem por Ouro Preto, tive a alegria de conhecer o gentil e simpático pintor Paulo Roberto Valadares. No seu ateliê, localizado no coração de Ouro Preto, a mais de 25 anos Valadares retrata por meio da espátula e do pincel cada detalhe dessa cidade que, por si só, já é uma obra de arte.

Para mim, pintar com uma espátula era algo inusitado, até conhecer o Paulo. Me lembro de ter questionado ele sobre essa técnica e recebi a seguinte resposta: “Não é minha culpa, Gabriel.. Alguns anos atrás briguei com o pincel pois ele não estava mais me dando o que eu queria, foi aí que conheci a espátula. O tempo passou e eu me reconciliei com o pincel, mas a espátula veio para ficar”. Foi assim que surgiu o casamento Espátula x Pincel, fórmula do sucesso do Paulo.

Posicionado estrategicamente ao lado de uma grande janela, característica dos casarões coloniais de Ouro Preto, Paulo usufrui da luz natural para pintar seus quadros. O problema é que, a mesma janela que ilumina a sala, também abre caminho para um vento gelado. A solução que sua esposa encontrou foi tricotar um gorro para que ele use enquanto pinta. Gorro esse que, gentilmente, Paulo oferece aos visitantes que desejam tirar uma foto com ele.

Das inúmeras vezes que visitei o ateliê, somente em minha última visita comprei um quadro, e mesmo assim Paulo sempre recebeu a mim e aos meus amigos com um sorriso no rosto e muita história para contar. Quem for para Ouro Preto, por favor passe por lá e leve o meu abraço carinhoso ao grande Paulo Roberto Valadares. Endereço: Praça Tiradentes, 132.

Seguindo com nosso city tour, a próxima parada foi na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, a mais conhecida Igreja de Ouro Preto, frequentada antigamente somente pelos ricos (lembra da divisão, né?) e um dos poucos templos da cidade a contar com alguma ajuda oficial. Erguida entre 1728 e 1730, foram consumidos mais de 400 quilos de ouro e prata para ornamentar as talhas da nave e da capela-mor. A Matriz de Nossa Senhora do Pilar era também conhecida como templo oficial, pois nela os governadores tomavam posse, o Senado da Câmara promovia atos festivos e as funções solenes mais destacadas tinham lugar. Na sacristia da igreja funciona ainda o Museu de Arte Sacra, repleto de peças do século 18.

Da Matriz de Nossa Senhora do Pilar para a Mina da Passagem, a maior Mina de Ouro no mundo aberta para visitação. Desde a sua fundação, no início do século XVIII, já foram retiradas aproximadamente 35 toneladas de ouro. A descida para as galerias subterrâneas se faz através de um trolley que chega a 315m de extensão e 120m de profundidade. Ao fim da descida se vê um maravilhoso lago natural. O cenário do interior da mina, com seus mistérios e segredos, impressiona a todos. Uma dica importante é levar um casaco, embaixo da terra é frio, minha gente!

A arte de Aleijadinho presente na arquitetura barroca de igrejas e museus é um dos aspectos que chamou a atenção da UNESCO e a levou a tombar Ouro Preto como Patrimônio Cultural da Humanidade. Para conhecer com calma tudo o que a cidade tem para oferecer, reserve de 3 a 4 dias na sua agenda. Museu da Inconfidência, Casa dos Contos, Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Igreja de Santa Efigênia e Mina do Chico Rei são alguns lugares que já visitei em outras passagens por aqui e que valem a pena conhecer.

Hora de pegar a estrada, nossa próxima parada é em Tiradentes, uma das cidades históricas mais bem preservadas do Brasil.

Assinatura

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s